METAS DE FIM DE ANO

Publicado em Tokio Marine Seguradora – Vida Saudável / Atitude, 11.12.19

Viajar, emagrecer, conseguir um novo emprego. A cada doze meses nos encontramos elaborando metas. Elas nos ajudam a priorizar as decisões e estabelecer prazos. Mas, por que algumas pessoas não conseguem concretizar as próprias metas?

Simbolicamente, o final do ano é o fechamento de um ciclo. “É natural que as pessoas façam um balanço, uma retrospectiva do que conseguiram realizar durante o período”, explica a psicóloga, terapeuta e voluntária no Hospital das Clínicas, Marina Vasconcellos. Também é comum nessa época cada um pensar nos desejos para a jornada que se inicia. “Tanto é que no Reveillon pulamos as sete ondas, comemos uvas. Esses desejos seriam as metas para o próximo ano”.

As metas são benéficas e grandes atletas e profissionais de sucesso adquirem êxito graças a elas. Alguns anos podem ser melhores do que outros em termos de realizações; em contrapartida parece que em algumas épocas as coisas simplesmente não acontecem, independentemente do esforço. Mas algumas pessoas nunca conseguem concretizar as suas metas. Por que isso é uma realidade para alguns?

“Porque muitas pessoas definem metas inatingíveis. Por exemplo: eu nunca falei francês e a minha meta é falar a língua como um nativo em um ano. A não ser que eu vá morar na França, isso é quase impossível”, explica a dra. Marina. Portanto, é fundamental que as metas sejam possíveis de serem alcançadas. “Senão chega o fim do ano e você pensa: puxa, queria ter feito aquilo e não fiz. É uma frustração eterna.”

Outro obstáculo: estabelecer metas demais. “Outra característica de quem não consegue concretizar os desejos. Estabeleça menos metas, estude o que precisa ser feito para atingi-las e mobilize-se. Para realizar os objetivos é preciso foco.”

Planejamento e Ação

O próximo passo é traçar o caminho para chegar até a meta e depois, agir. “Não adianta ficar só no pensamento, é preciso ter atitude de mudança.”

A dra. Marina lembra que é preciso respeitar o tempo natural das coisas. “Muitas as vezes as mudanças não vão ocorrer de um dia para outro. Se eu nunca fiz academia e quero ter um corpo definido, por exemplo. Certos processos demoram. Isso não é motivo para desanimar, ao contrário. É para seguir adiante sabendo que a meta é de longo prazo. Posso não conseguir em um ano, mas vou chegando cada vez mais perto.

Ter noção deste tempo é importante para não desistir dos objetivos ainda no início”, explica.

Escreva

Escrever ajuda o cérebro a visualizar. “Escreva numerando itens ou passos, para saber como começar e partir para a ação. No fim do ano, pegue esse papel e reveja. O que conseguiu? O que não foi possível? Onde foi difícil? É importante ter essa noção.”

Gratidão em Mente

De acordo com a dra. Marina, a gratidão é importante porque libera a dopamina, hormônio do bem-estar, no cérebro. “Se você é grato, vive mais feliz e, portanto, tem mais condições de ir atrás dos seus objetivos. Agradeça as conquistas, valorize o que já tem e não fique somente reclamando do que ainda não conseguiu.

A gratidão é um auxílio na conquista das metas.”

Dicas:

  1. Estipule metas possíveis de atingir
  2. Trace o caminho para chegar até elas
  3. Escreva, pois visualizar facilita a concretização.
  4. Parta para a ação
  5. Respeite o tempo das conquistas
  6. Seja grato