Como lidar com a vergonha do corpo na hora do sexo?

Publicado em IG/Delas,05.10.19
Colaboração: Larissa Bomfim

A insegurança com o próprio corpo e algo que afeta as mulheres, mas isso não pode ser um fator decisivo para aproveitar ou não um momento íntimo

mulher se sentindo insegura com o próprio corpo
A vergonha do corpo está muito ligada à ideia de que as mulheres têm que atingir ‘padrões de beleza’ e ter o ‘corpo perfeito’


Mas como não deixar essa vergonha do corpo te atrapalhar ao começar um relacionamento novo ou até mesmo na “hora H” com o parceiro? Foi isso que uma leitora do Delas questionou no nosso email e nós conversamos com especialistas para responder a pergunta.

Marina Vasconcellos, que é psicóloga, psicodramatista e terapeuta familiar e de casais pela PUC-SP, explica que, antes de mais nada, é preciso entender o motivo da insegurança. “As mulheres ficam com vergonha porque acham que os homens querem aquelas modelos perfeitas, já que isso é algo que a cultura da beleza nos ensina e é perpetuado pela mídia.”

“Assim, se elas não estiverem seguras consigo mesmas, acham que o corpo delas não está bom o suficiente e imaginam que os homens querem algo diferente. Há a fantasia que eles querem esse corpo perfeito e isso faz elas esperarem mais delas mesmas do que deveriam”, diz.

A fisioterapeuta pélvica, sexóloga e educadora sexual Débora Pádua, completa que essa ideia de “padrão de beleza” acaba surgindo, principalmente, na adolescência, fase em que a maior parte das meninas inicia a vida sexual. “Pela idade e por não ter muito conhecimento sobre o próprio corpo, elas acabam focando nos ‘defeitos’ e criando essa insegurança.”

Mas afinal, como parar de sentir vergonha do corpo e aproveitar o sexo?

mulher de costas usando sutiãA A vergonha do corpo não pode ser algo que te atrapalhe no sexo e, por isso, procure alternativas para ganhar confiança

A educadora sexual explica que o primeiro passo para começar a confiar em si mesma e não deixar os detalhes que são considerados “imperfeições” atrapalharem a transa é conhecer o próprio corpo. “Saber o que você gosta, o que não gosta e o que pode ensinar ao parceiro, por exemplo, pode te ajudar a se sentir confiante na relação”, indica.
Outra questão que vai trazer segurança e fazer a mulher se sentir bem sobre si é o tipo de relacionamento que ela tem com esse parceiro. “Acho que quando o homem consegue admirar uma mulher e dizer isso para ela de forma sincera, tudo se torna mais fácil, porque ela se sente mais valorizada, mais bonita.”

“Mas ela também tem que pensar que quando uma mulher vai para a cama com um homem, ela já foi ‘escolhida’ por ele (e vice-versa) antes de tirar a roupa. Não existe alguém que tira a roupa e vira outra pessoa, com outro corpo”, comenta.

Marina reforça que a autoestima não está ligada apenas ao sexo, mas é preciso desenvolvê-la para que haja essa confiança própria. “Se a mulher estiver segura consigo, vai confiar nessa mesma e não vai dar toda essa importância para o corpo. Essa construção pode ser feita ao olhar para si mesma, perceber seus pontos positivos e negativos e através de terapia.”

Enquanto ainda está nesse processo de autoconhecimento e construção da confiança, a dica é aproveitar o momento. “A relação sexual é composta por sensações: beijos, abraços, cheiros… Se a mulher tentar focar no momento em que está vivendo com aquela pessoa e em sentir prazer, prestando atenção nesses sentimentos dela e do outro, vai ficar mais envolvida no sexo e pouco preocupada com o próprio corpo e aparência”, finaliza Débora.

Comente, debata, entre em contato

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s