Pesquisa diz que homens pensam mais em companheirismo do que beleza feminina

Publicado em IBahia, Comportamento,18.11.17
Agência Globo

Segundo a pesquisa feita pelo “ParPerfeito”, 73% dos homens estão à procura de uma mulher companheira e apenas 5% assumem que escolhem a parceira pela beleza

No próximo domingo, 19, comemora-se o Dia Internacional do Homem. Para celebrar essa data, um site de encontros amorosos ouviu mais de mil solteiros em todo o Brasil para saber o que eles pensam sobre relacionamento e sexo. Segundo a pesquisa feita pelo “ParPerfeito”, 73% dos homens estão à procura de uma mulher companheira e apenas 5% assumem que escolhem a parceira pela beleza.

 Mas, para muitas pessoas, esses resultados não condizem com a realidade. Geise Kelly, de 18 anos, mora em Salvador, na Bahia, e está no Rio curtindo férias com as amigas. Para a estudante, um outro dado deveria ser acrescentado a essa pesquisa: 100% dos homens são mentirosos, capazes de fingir para conquistar uma mulher ou para passarem uma imagem de “bom moço”.
 — É mentira, tudo mentira. Não conheço nenhum homem que seja assim, que valorize tanto o companheirismo da parceira. Na realidade, os homens sempre escolhem pela beleza, pelo corpo. Em qualquer lugar é assim, os homens são todos iguais — afirma.

Ainda de acordo com a pesquisa, 53% só passam a noite na casa da pretendente se estão em um relacionamento sério e muito apaixonados. As amigas Bel, Laila, Jéssica, Rose, Shirley, Fernanda e Natália trabalham juntas e querem saber onde estão esses homens entrevistados. Segundo elas, eles nunca passaram pelo Centro do Rio.

— Homem é tudo safado! Alguns podem até buscar companheirismo, mas não é a maioria como a pesquisa mostra. Quase todos os homens só querem levar a mulher pro motel. Se você encontrar um desses por aí, me apresenta que eu indico para as amigas — comenta Bel.

 E nem os homens estão de acordo com os resultados. Felipe Peixoto, de 31 anos, conta que, se ele e seus amigos tivessem sido ouvidos para a pesquisa, os resultados poderiam ser bem diferentes.
 — Muitos até procuram um relacionamento sério e aí priorizam o companheirismo, mas grande parte busca uma aventura. Só 5% escolhem pela beleza? É muito pouco. Acho que nada disso é verdade… os homens que conheço estão no oposto disso aí.

O casal Duelen Furtado, de 31 anos, e Isaque Abraão, também de 31, estão juntos há três anos e contam que vários amigos solteiros afirmam buscar um corpo ideal em um primeiro contato. Para ela, os homens mentem muito, o que já é “normal”.

 — Conta mais o dinheiro para pagar ou não o motel do que o interesse em um relacionamento sério. A galera hoje está economizando bastante, prefere a praticidade — opina Duelen.
 Apesar da grande maioria das pessoas discordarem dos resultados, há aqueles que defendem a posição dos homens e concordam quando o assunto é a preferência por uma mulher companheira. Emanuel Vieira, de 20 anos, lembra que a grande vontade dos homens é encontrar a mulher ideal, que divida as alegrias e as tristezas de um relacionamento a dois. Segundo ele, ao contrário do companheirismo, a beleza pode ser encontrada em todas as mulheres.

— Sinceramente, o companheirismo vem em primeiro lugar. Beleza se acha em qualquer lugar. Uma mulher que está lado a lado com o homem é melhor e difícil de ser encontrada. Vejo que as pessoas da minha idade estão nessa mesma sintonia, de querer uma pessoa bacana como parceira de vida.

 Para especialista, resultados são surpreendentes
 A psicóloga Marina Vasconcellos, especialista em terapia de casal e familiar pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), conta que os resultados da pesquisa mostram uma realidade bastante diferente da que ela encontra no seu consultório.

— É mais comum a beleza ser o fator de atração no início, em ambos os sexos. Só depois é que descobrimos as outras qualidades e decidimos se aquele relacionamento deve ser levado adiante. Mas também acontece de alguém se mostrar uma pessoa bem interessante, mesmo os atributos físicos não sendo tão atraentes — explica Marina.

 Segundo os resultados apresentados, quando o assunto é sexo, 72% dos homens gostam de conversar com as parceiras e veem isso como algo fundamental na relação. Mais uma vez, a psicóloga surpreende-se com o resultado, já que os casais geralmente têm uma grande dificuldade em conversar sobre sexo.
 — Quando trago o assunto durante as sessões de terapia, é um verdadeiro tabu. Sexo continua sendo um tema delicado. Eles ficam sem graça e não sabem como abordá-lo.
 Ainda em relação ao sexo, ela afirma que essa é uma parte importante, mas que há outros fatores relevantes, o que vai ao encontro dos números da pesquisa. Metade dos entrevistados consideram o amor e a confiança mais importantes num relacionamento, enquanto 21% definem o sexo como algo determinante para a relação a dois.

— Dentro de um casamento ou até de um namoro mais longo, é normal o sexo não ser tão essencial para os dois e nem ocorrer com tanta frequência. Mas isso depende muito de casal para casal. A importância dada ao sexo deve ser sempre de comum acordo.

Comente, debata, entre em contato

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s