TER BONS LAÇOS DE AMIZADE REDUZ O ESTRESSE

Publicado em revistanatural.com.br, 26/08/2015.

Estudo comprova que ter amigos aumenta a expectativa de vida. Entenda mais

Ter bons lacos de amizade reduz o stress
A amizade ajuda a diminuir o stress e a ansiedade

Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos. A alguns deles não procuro, basta saber que eles existem. Esta mera condição me encoraja a seguir em frente pela vida…”. Atribuída a Vinícius de Moraes, essa frase resume bem o valor dos laços de amizade. Mas não foi só o poeta quem percebeu aimportância de contar com fiéis companheiros; na Universidade Brigham Young, nos Estados Unidos, cientistas notaram que esse realmente parece ser um dos segredos para viver anos a fio.

Pelo menos foi isso que ficou evidente após análise de dados de 150 estudos que abordavam as chances de sobrevivência em relação às redes sociais. Segundo as conclusões dos pesquisadores norte-americanos, ter uma quantidade insignificante de amigos pode causar tantos estragos quanto ser alcoólatra ou fumante. Para se ter ideia, chegaram a estimar que uma boa rede de camaradas e vizinhos aumenta a expectativa de vida em 50%.

Segurança e autoproteção

“Quando temos amigos e mantemos um bom vínculo social, amenizamos angústias, trocamos opiniões, ajudamos e pedimos auxílio. Isso nos fortalece diante de adversidades. Sem contar que nosso sistema imunológico se torna mais eficiente, reduzindo, assim, a propensão a doenças”, explica a psicoterapeuta Silvana Lance, de São Bernardo do Campo (SP).

Além disso, o ato de zelar pelos outros desperta a sensação de que somos úteis e fazemos a diferença. Dessa forma, passamos a ter mais cuidados conosco. “Só não vale tomar conta das outras pessoas e se esquecer de dedicar um tempo para si mesmo”, alerta.

Desde a infância

Vale frisar que as relações sociais já se mostram importantes nos primeiros anos de idade, pois os familiares e as pessoas com as quais convivemos exercem grande influência em nossas vidas. “As marcas na personalidade vão sendo deixadas por meio da rejeição ou da aceitação por parte dos amigos”, exemplifica Silvana Lance.

Marina Vasconcellos, psicóloga formada pela PUC-SP e terapeuta familiar e de casais pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), ainda lembra que é na infância que se inicia a formação do caráter. Por isso, é compreensível e necessário que os pais fiquem atentos às companhias dos filhos. “Mas o mais importante mesmo é o convívio com a família e suas orientações e exemplos vistos em casa, pois tudo isso dará condições para que a criança saiba escolher seus amigos e não se deixe influenciar por qualquer opinião alheia”, indica.

Depressão? Onde?

Mais para frente, quando deixamos de ser crianças, o círculo de amizades é estabelecido e uma das principais vantagens é poder contar com uma rede de suporte a qualquer momento. “Os amigos nos ouvem, confortam, distraem e estão sempre ao nosso lado. Por mais que se diga o contrário, ninguém consegue viver sozinho. Quando isso acontece, certamente estamos falando de pessoas ranzinzas, chatas e infelizes”, afirma Marina Vasconcellos.

Justamente por conta de todo esse apoio, a presença dos colegas pode ser útil para prevenir e até mesmo combater a depressão, “pois eles nos encorajam e estão à disposição para nos acolher. Nos grupos de ajuda, costumamos dizer que a alegria compartilhada se multiplica, enquanto as dores divididas diminuem”, comenta a psicóloga clínica Miriam Barros, da capital paulista.

Sem estresse

Além de mandar a depressão para longe e estimular o cuidado conosco, a amizade verdadeira apresenta outro efeito muito significativo: reduz a ansiedade e o estresse. Em grande parte, isso acontece porque ao dividir os problemas, minimizamos sua proporção. “Muitas vezes, após uma boa conversa, também conseguimos olhar para as questões sob um ângulo diferente”, completa a terapeuta familiar da Unifesp.

Assim, sobra menos espaço para angústias e preocupações. Sem contar que a sensação de ter alguém para compartilhar as encrencas e alegrias do dia a dia traz alívio, tranquilidade e bem-estar. De acordo com Silvana Lance, “o apoio emocional que recebemos funciona como uma proteção, reduzindo a agressividade e ajudando a manter a estabilidade do organismo”.

Apesar de todos esses benefícios mais do que bem-vindos, é fundamental salientar que ter amigos e poder desabafar em momentos difíceis proporciona muito conforto, mas, muitas vezes, não é o suficiente para resolver uma situação difícil por completo. “É necessário saber o limite entre conversar com amigos e procurar ajuda terapêutica, já que os enfoques são totalmente distintos”, finaliza a psicóloga Marina Vasconcellos.

Revista Vida Natural | Ed. 50

Comente, debata, entre em contato

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s