DIA DO BEIJO

Publicado no Metrô News em 12/04/2013 

Propício para estimular sensações de bem-estar

Abner e Carolina são namorados há um ano e meio. Abner Sobral Gomes, 21, estudante de marketing: "O beijo é o básico e o essencial. Sem beijo ninguém namora e nem casa." Carolina Delboni, 18, estudante de farmácia: "O beijo mais diferente que eu já dei foi ao estilo Homem-Aranha."

Abner e Carolina são namorados há um ano e meio.
Abner Sobral Gomes, 21, estudante de marketing: “O beijo é o básico e o essencial. Sem beijo ninguém namora e nem casa.” Carolina Delboni, 18, estudante de farmácia: “O beijo mais diferente que eu já dei foi ao estilo Homem-Aranha.”

Aproveite a data e comemore amanhã o Dia do Beijo. Pode ser em forma de estalinho, o chamado “beijo selinho”. Ou de um jeito inesperado, o “beijo roubado”. Não importa o tipo de beijo, o que vale é sentir o bem-estar provocado pela liberação de endorfina, dopamina e serotonina, hormônios relacionados ao relaxamento e ao prazer.

Segundo o psicólogo e psicoterapeuta Marcelo Toniette, o beijo traz benefícios que envolvem tanto os aspectos físicos quanto os emocionais. “Na parte física, estimula diversos músculos da boca, a circulação sanguínea e o metabolismo. Na parte emocional, o beijo fortalece a autoestima, a confiança e contribui para a redução do estresse e estado de tristeza”, afirma.

A psicoterapeuta de casais e família Marina Vasconcellos destaca que o beijo deve ser dado com vontade. “Se não existe o beijo verdadeiro, faltará demonstração de carinho, afeto e entrega no relacionamento”, diz.

Toniette recomenda para os casais que perdem os encantos do beijo, que retomem a prática. “Só não vale ficar no selinho, mas experimentar beijos mais ousados e intensos. Por ser uma demonstração de carinho, que envolve os sentidos, quanto mais se beija, mais se quer beijar. Assim, o relacionamento se torna fortalecido, melhorando o entrosamento, a intimidade e a cumplicidade do casal”.

Beijos virtuais ao deputado Feliciano

“Beijos para Feliciano”. Está é a página do Facebook criada por Gustavo Don e Jonas Scherzinger para protestar contra a posição do novo presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, deputado marcos Feliciano (PSC-SP), que é contra a união civil homoafetiva.

“Os beijos que diversas celebridades demonstraram publicamente em forma de protesto foi o gancho que encontrei para criar a campanha no “Face”. Além disso, precisava contestar declarações do deputado, que dizem que o amor entre pessoas do mesmo sexo é podre, causa ódio, crime e rejeição”, diz Don.

Os mantenedores da página acreditam que a campanha já é uma grande ação virtual para o dia 13 de abril. “Gostaria de ter planejado um beijaço para o Feliciano. Talvez nossa demonstração de amor possa mudar o preconceito dele. Se fosse possível, até dava um beijo nele, com todo o respeito”, enfatiza Don.

Por intermédio de sua assessoria de imprensa, o deputado declara que todos são livres para expressar o que pensam, assim como ele é livre para dizer que é contra o casamento gay e jamais beijaria outro homem.

Para Feliciano, a campanha no Facebook não influencia em nada. Inclusive, um movimento evangélico queria criar uma página de beijo hétero, mas para o deputado isso foge de seu interesse político.