Se estiver com dúvidas, não case

Muitos casais erram ao pensar que o parceiro irá mudar com o casamento

Publicado em 4/10/2010 no Portal Minha Vida

Um dia desses deparei-me com a seguinte afirmação: “Os homens casam esperando que as mulheres não mudem e as mulheres casam esperando que eles mudem”. Fiquei pensando se seria realmente assim, e tive que concordar: na grande maioria das vezes é exatamente o que acontece.

Muitos são os sinais de que algo na relação não está bem e pode dar errado, mas as pessoas têm dificuldade em olhar para eles com a devida atenção e dedicar a energia necessária para resolver as insatisfações. Talvez por medo de perder o outro, ou por achar que ele deva chegar à conclusão de que está errado por si mesmo, ou por não saber a melhor forma de abordar o assunto sem magoar ou irritar o outro. A questão é que incômodos são colocados debaixo do tapete e é mais fácil fingir que eles não existem.

Mas isso pode ser muito prejudicial à relação. Vamos a alguns exemplos: o homem fica agressivo em muitas ocasiões, perdendo a paciência e mostrando-se pouco tolerante frente a situações que o contrariem. A mulher, por medo da reação dele caso chame sua atenção, prefere acreditar que talvez tenha sido um momento de desequilíbrio, justificando com o estresse do trabalho ou com outro motivo qualquer. Quando estiverem juntos tudo será diferente. Sinal vermelho ultrapassado. Multado.

“Muitos são os sinais de que algo na relação não está bem e pode dar errado, mas as pessoas têm dificuldade em olhar para eles”

O sexo não é bom, o beijo não excita: tudo bem, depois de casar terão mais intimidade, mais disponibilidade, maior compromisso e tempo para se dedicarem um ao outro, além de “permissão” total para a prática do sexo com o cônjuge, sem culpa. Aí sim poderão entregar-se a uma vida sexual plena. Mais pontos acumulados na carteira.

Ele é ciumento e bebe demais em situações sociais, sempre excedendo os limites do bom senso e fazendo-a passar vergonha na frente dos amigos. Quem sabe isso ocorra porque tem medo de perdê-la, e quando casar terá maior segurança com relação ao seu amor, não precisando mais passar por tais situações? Multa gravíssima.

Ele vive desempregado e quando está num trabalho que parece interessante logo é despedido por algum motivo incompreensível. Os outros nunca reconhecem o seu valor. Quantos pontos já se acumularam até aqui?

Por fim, ele mente, mas nada que seja muito grave. Ela pensa: são mentirinhas pequenas, perdoáveis. Bem, sabemos que o pior cego é aquele que não quer ver, não é? Aqui você já acumulou pontos suficientes para perder a carteira, e passar por uma reciclagem geral em sua maneira de encarar (ou não encarar) os sinais que a vida lhe oferece.

Não case achando que tudo vai mudar, pois esse é um dos piores erros cometidos por casais “cegos” de paixão. Na dúvida questione, converse com amigos para checar suas percepções, exponha seus sentimentos ao seu companheiro, faça uma terapia de casal para conhecerem-se melhor. Numa relação a dois é preciso investir sempre! Não se contente com pouco!

Comente, debata, entre em contato

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s